DECEA_Logo

A APPA-AOPA Brasil esteve ontem e hoje (27 e 28 de Novembro de 2013) representando a Aviação Geral em Workshop promovido pelo DECEA - ICA, que ocorreu no Rio de Janeiro-RJ, tendo como tema o uso de Electronic Flight Bags (EFBs).

O Workshop contou com a participação de todos os setores da Aviação e teve como finalidade pontuar a situação atual do uso de informações aeronáuticas disponibilizadas eletronicamente no Brasil.

Nossa Associação esteve representada pelo nosso Presidente, George Sucupira e pelos Diretores de Aeronavegabilidade, Fábio Freitas e de Inovação, Luis Meloni. Fábio Freitas realizou a apresentação que pode ser baixada aqui: APPA_DECEA_WORKSHOPEFB_VFinal.

Dentre as evidências, ficou claro entre os participantes que por falta de direcionamento regulatório o Brasil está se transformando numa ilha de atraso tecnológico. A ANAC até o momento não conseguiu apresentar um norte que responda as necessidades de nenhum setor da Aviação (Comercial, Taxis Aéreos e Geral Leve) no que se refere ao uso de EFBs, mesmo tendo o DECEA já disponibilizado OFICIALMENTE todas as informações que produz através do seu website, elogiado internacionalmente, a AISWEB.

Ficou clara a convergência de todos os setores para o uso de EFBs Classe 1 e 2 (Portáteis ou Instalados em Suportes no Cockpit) e a aversão a equipamentos que fiquem instalados permanentemente nas aeronaves. A razão é óbvia: instalações permanentes são caras e em se tratando de tecnologias que progridem muito rapidamente, um desperdício.

Embora a comunidade tenha revelado o uso intenso e disseminado de EFBs nos seus mais variados formatos uma conclusão foi marcante: se espera uma regra simples, genérica, não prescritiva e que simplesmente autorize aquilo que já se pratica em todo mundo, inclusive no Brasil. A APPA recomendou fortemente a ANAC que se baseie na AC-91/78 do FAA, publicada desde 2007, preferencialmente copiando seu conteúdo. Afinal, nas sábias palavras do Comandante Rolim, "quando não se tem capacidade para criar, deve-se ter coragem para copiar".

A tecnologia é aliada da segurança e a falta de regras simples e claras compromete operações seguras.

A APPA tem esse tema em agenda aberta com a ANAC há mais de um ano e meio, sem respostas objetivas, que já poderiam ter sido dadas através de simples Instruções de Serviços. O Ministro Moreira Franco, da SAC, em audiência com a APPA e ANAC determinou que o assunto fosse resolvido. A APPA pressiona e trabalha para que respostas sejam materializadas de uma vez por todas. O caminho está dado, basta ação!

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas