No terrível acidente com o PT-EFQ ocorrido no último domingo (31/07/2016), oito vidas se perderam – inclusive as de três crianças e adolescentes, de 8, 9 e 15 anos. Todas as mortes daquela tragédia são profundamente lamentáveis, mas uma em particular carrega um drama especial: a do piloto Henrique Cardoso, que estava atuando como segundo em comando naquele voo.

Como muitos pilotos atualmente, o Henrique estava enfrentando grandes dificuldades na carreira, e aquela era uma oportunidade para voltar a voar profissionalmente após um longo período desempregado: tratava-se do primeiro voo dele no Navajo Echo Foxtrot Quebec. Mas o que era para ser um recomeço profissional acabou por agravar ainda mais a situação econômica de sua família, com o falecimento inesperado do seu principal provedor.

Por isso, a comunidade de pilotos iniciou logo em 01/08, dia seguinte ao acidente, uma campanha de arrecadação de recursos para amparar a família do colega – campanha esta que está sendo fundamental para evitar que a família passe por ainda mais dificuldades materiais (já que as não-materiais são inevitáveis). E neste sentido, peço que você também, leitora e leitor deste blog, ajude a esposa e os dois filhos do aviador falecido neste momento difícil, com doações para a conta-corrente dele com sua esposa – vide dados abaixo:

Banco Bradesco/237 – Ag.2740 – C/C 0001329-3
Henrique Moisés Cardoso – CPF 301.750.058-69

As doações que vêm sendo efetuadas nestes últimos dias comprovam que a comunidade aeronáutica é muito mais unida do que se imagina!

Fonte: ParaSerPiloto

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas