Glass_Cockpit

Não importa quão modernas sejam as tecnologias embarcadas nas nossas aeronaves, elas continuam a ser aeronaves. Dependem das reações aerodinâmicas para voar e de pilotos para as levarem em segurança por aí.

A APPA - AOPA Brasil repercute no Brasil aviso da AOPA - EUA para lembrar a todos que a complacência dos pilotos com a segurança não pode ser afetada pelas tecnologias que estamos tendo a oportunidade de usar.

No caso dos Estados Unidos, onde o FAA, NTSB, AOPA e EAA tem promovido a modernização das aeronaves, incentivando a Aviação Geral a usar mais tecnologia e informações a favor da segurança, a ação da AOPA vem no sentido de lembrar que mais tecnologia requer melhores práticas, conhecimento sobre seu funcionamento e pleno domínio da sua operação. Clique aqui e veja o que a AOPA - EUA pensa a respeito disso.

No Brasil, todos sabem, ainda engatinhamos quando se trata de ter os órgãos gestores aliados da Aviação Geral, realmente compreendendo o nosso papel para a Aviação, a nossa realidade e as nossas responsabilidades. Modernizar uma aeronave antiga é uma aventura. Usar as tecnologias que já vieram instaladas em aeronaves mais novas também. Quem decide modernizar sabe o que passa e quanto gasta para fazer isso, tanto quanto quem decide ter e operar uma aeronave nova, já equipada. São projetos de "grandes modificações", "autorizações", "impostos de importação", serviços de qualidade duvidosa e "Cartas de Autorização" para ter o mesmo que nossos amigos da AOPA - EUA conseguem ter resolvido rapidamente, com custos muito menores e qualidade superior.

Mas independente disso, é importante ter em mente que tecnologia embarcada não é salvo conduto para brincar de super-homem. Aeronaves mais modernas e mais equipadas requerem pilotos mais qualificados e proficientes. Não importa quanto a Aviação evolui, nós pilotos precisamos continuar a voar na frente das máquinas que estejam sob o nosso comando.

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas