Notícias

NotíciasAviação Geral a postos para apoiar a resposta à crise COVID25/03/2020

ATUALIZAÇÃO 12:45 / 26/03/20: O FORMULÁRIO ESTÁ PASSANDO POR AJUSTES. CASO VOCÊ RECEBA CONTATO INDIVIDUAL DO CMTE. CARLOS FORTNER, QUE COORDENA A OPERAÇÃO, PEDIMOS A GENTILEZA DE SEGUIR SUAS INSTRUÇÕES PARA AMPLIAÇÃO DE DADOS.

As autoridades brasileiras, a saber, o Ministério da Infraestrutura, a SAC - Secretaria de Aviação Civil, a ANAC e o DECEA estão informadas, desde a semana passada, que a AOPA Brasil e dezenas dos seus associados estão a postos para, em coordenação com as autoridades, contribuir com a distribuição capilar e rápida de kits de teste, respiradores e outros materiais indispensáveis à resposta à pandemia do vírus chinês - COVID19.

O uso de aeronaves civis, de pequeno porte, é uma prática comum nos Estados Unidos, Canadá e Austrália, no enfrentamento de desastres naturais e emergências.  A AOPA Brasil já obteve informações sobre experiências anteriores realizadas pela AOPA USA e está em contato próximo com nossos irmãos norte-americanos para usar a experiência acumulada em décadas de operações dessa natureza.

Entre os associados da AOPA Brasil há inúmeros profissionais que ao longo de suas vidas acumularam vasta experiência em gestão de crises e logística, que da mesma forma estão disponíveis para colaborar na organização e gestão de uma eventual operação. Dessa forma, se você quiser ser voluntário, caso isso venha a ocorrer, envie e-mail para AOPABRASIL@AOPABRASIL.ORG.BR ou preencha formulário em:

https://forms.gle/uGNPjqftb6btzK6z5, informando:

Nome, Telefone, E-mail, Base onde sua(s) aeronave(s) se encontram disponível(is), Tipo de Aeronave(s), Licenças e Habilitações de Pilotos.

Manteremos todos informados, na medida em que as autoridades manifestarem necessidade e interesse no nosso envolvimento.

Esse é o papel que a aviação geral, particularmente de pequeno porte, desempenha. 12 mil aeronaves podem ser ferramentas extremamente úteis no momento em que o país precisa ligar, rapidamente, seu território.




Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!










fale conosco